O NATAL E AS CELEBRAÇÕES PAGÃS

É verdade que a época em que celebramos o natal coincide com um antigo festival romano chamado "Saturnalia". E de fato existe até uma conexão histórica entre ambos. No quarto século, quando o imperador Constantino declarou o Cristianismo como sendo a religião oficial do império romano, declarou também que as práticas religiosas pagãs eram ilegais. Entretanto, aparentemente Constantino tinha uma certa compreensão da natureza humana. Ele não queria que o povo se revoltasse contra o vazio criado pela simples anulação da "Saturnalia". Ele então declarou que as festividades continuariam todo ano, porém, com um novo significado.

Aquele feriado pagão foi transformado na celebração do nascimento de Jesus Cristo - o evento mais importante da história humana. De fato, aos poucos, o antigo significado foi sendo esquecido.

A origem pagã do Natal não deve nos preocupar. Não creio que qualquer pessoa hoje seria influenciada por aquela origem. De fato, o que deve nos preocupar são os perigos mais sérios que estão diante de nós, representados pelos deuses do materialismo e secularismo que, de maneira sutil permeiam nosso viver diário.

O Período do Advento

Esse período não se baseia em qualquer tradição bíblica específica. Quando a igreja começou a celebrar o Natal no quarto século, um período de preparação foi acrescentado à celebração. Esse período de preparação tornou-se conhecido como o período do Advento. O primeiro domingo do Advento é aquele que acontece mais próximo do dia 30 de novembro. Esse período termina na véspera do natal.
A palavra "advento" vem do latin "adventus" que significa "vinda" ou "chegada".

O hino "Oh vem, oh vem Emanuel" é frequentemente cantado no período do advento no mundo todo. Em português a versão possui apenas 3 estrofes:

Oh vem, oh vem, Emanuel, liberta o povo de Israel
Que geme em triste exílio e dor. E espera o grande Redentor.

Dai Glória a Deus, Emanuel virá em breve, oh Israel.

Oh vem, rebento de Jessé e dá-nos novo ardor e nova fé
Vem faze-nos o mal vencer, por tua luz e teu poder

Vem filho de Davi, oh vem! Desvenda o céu de eterno bem
Suprema glória nos dará, por esta senda que abrirás.

Que a nossa celebração do Advento e do Natal, nesse tempo pandêmico de tantas lutas e expectativas, seja caracterizada pela alegria da certeza da presença d'Ele conosco, pois Emanuel já é "Deus conosco!"

Tenha um abençoado período de Advento e um abençoado Natal!

Bispo João Carlos